header top bar

section content

Maradona denuncia Dolce&Gabbana por uso indevido de seu nome

Modelo da grife italiana desfilou com uma camisa do argentino

Por Priscila Belmont

09/09/2017 às 08h00 • atualizado em 08/09/2017 às 18h42

© Reuters

O ex-jogador argentino Diego Maradona acusou a famosa grife Dolce&Gabbana de ter usado seu nome sem a devida autorização durante os desfiles em comemoração aos 30 anos da marca italiana ocorrido em julho de 2016.

Durante a festa realizada em Nápoles houve um desfile noturno na rua de San Gregorio Armeno, que, inclusive, foi assistido pela atriz Sophia Loren, para homenagear a cultura da cidade. Na ocasião, uma modelo usou uma camisa azul, número 10 com o nome de Maradona impresso.

A iniciativa foi vista pelo argentino como uma exploração de sua imagem. “Por conservar e considerar o nosso trabalho, eu fui forçado a proteger meus interesses violados por uma política de marketing especulativo da parte dos estilistas. Aguardo com expectativa a decisão dos juízes italianos”, diz o argentino em nota.

Segundo o texto, os estilistas italianos usaram “apenas para fins comerciais a camisa mítica com a qual Diego alcançou os grandes objetivos esportivos em Nápoles”. Desta forma, “Maradona decidiu agir sobre o princípio e o senso de justiça”.

No último dia 5 de julho, o ex-craque recebeu a cidadania honorária do município de Nápoles por ser ídolo por causa de sua vitoriosa passagem pelo Napoli. Maradona liderou o clube nas campanhas de seus dois únicos títulos no Campeonato Italiano, em 1986/88 e 1989/90.

Notícias ao Minuto

PARA A ETERNIDADE

VÍDEO: Programação de 70 anos do Atlético começa com exposição histórica que promete encantar Cajazeiras

ALFINETOU

VÍDEO: Aliado do prefeito destaca asfaltamento de ruas de Cajazeiras e alfineta grupo de Carlos Antonio

REVELAÇÃO

VÍDEO: Emocionado, radialista fala de dificuldades na infância e revela que ‘amigo’ lhe ofereceu drogas

VEJA

VÍDEO: Gilvan de Andrade fala de experiência no Rádio em Cajazeiras e João Pessoa