header top bar

section content

Lutadora brasileira do UFC é suspensa por dois anos por doping

A peso palha possui cartel de seis vitórias e apenas uma derrota na carreira, construída em eventos nacionais

Por Priscila Belmont

11/01/2018 às 09h26

© Reprodução / Instagram

A peso palha Amanda Ribas vai esperar por um longo período antes de estrear no Ultimate Fighting Championship (UFC). Depois de ser flagrada em exame antidoping um mês após assinar com a organização, a brasileira acabou punida na última quarta-feira (10) com dois anos de suspensão. O castigo aplicado pela Usada (Agência Americana Antidoping) é válido até junho de 2019.

De acordo com nota divulgada pelo grupo antidopagem, os exames da brasileira continham a substancia “ostarine”, vendida ilegalmente nos Estados Unidos e que não está disponível como medicamento de prescrição médica. Também conhecida como MK-2866 e Enobosarm, ela é um modulador seletivos do receptor de androgênio.

Amanda Ribas estrearia no UFC em 7 de julho do ano passado, no TUF Finale, em Las Vegas, contra a também brasileira Ju Thai. A atleta testou positivo um mês antes e acabou retirada do card.

A peso palha possui cartel de seis vitórias e apenas uma derrota na carreira, construída em eventos nacionais.

Notícias ao Minuto

ENTREVISTA

No Xeque-Mate, corretor avalia que Cajazeiras é melhor do que Sousa para investir no mercado imobiliário

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”