header top bar

section content

‘Não queriam que ele cumprisse pena? Está cumprida’, desabafa mulher de goleiro Bruno

Ex-atleta deixou a prisão em Varginha, Minas Gerais, na noite desta sexta-feira e vai cumprir pena em regime semiaberto.

Por O Dia

21/07/2019 às 07h25 • atualizado em 20/07/2019 às 15h29

'Não queriam que ele cumprisse pena?

Ingrid Calheiros Oliveira, mulher do goleiro Bruno Fernandes, usou seu perfil no Instagram para comentar a saída do ex-atleta da prisão. A dentista afirmou que Bruno já cumpriu pena pela morte da modelo Eliza Samudio e pediu para as pessoas pararem de “encher o saco”.

“Transtorno mental é quem não gosta da pessoa e toma conta da vida alheia! Está faltando serviço em casa? Porque aqui está cheio. E está cheio de amor também, obrigada! Não queria que ele cumprisse pena? Tá cumprido. Agora parem de encher o saco e cuidem da vida de vocês”, disse Ingrid no Stories, do Instagram, neste sábado.

A dentista também agradeceu o apoio de amigos e familiares. “Como a felicidade incomoda, não é mesmo? Obrigada a todos os comentários de pessoas que realmente conhecem minha história, minha índole e meus princípios. Quem me conhece sabe que comentários idiotas não me afetam e que a opinião alheia nunca me interessou! Deus está no controle da minha vida! Que ela possa estar no controle da vida de vocês infelizes um dia!”, concluiu.

Bruno e Ingrid estão juntos desde 2008, antes da prisão do ex-jogador, mas só se casaram em 2016. Bruno Fernandes foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pela morte de Eliza Samudio mas deixou o sistema penitenciário em Varginha, Minas Gerais, na noite desta sexta-feira. Ele conseguiu o direito de progressão de pena para cumprir regime semiaberto.

O goleiro tem um prazo de 30 dias para escolher uma atribuição profissional mas, de acordo com a defesa, ainda não sabe o que vai fazer. Em fevereiro deste ano, Bruno cometeu uma falta grave ao ser flagrado com duas mulheres em um bar, ao lado de onde deveria estar fazendo um trabalho externo na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac). Ainda assim, a Justiça concedeu a progressão de pena ao ex-jogador.

Crime
Eliza Samudio foi morta em 2010 no sítio de Bruno, em Minas Gerais. O corpo nunca foi encontrado. O ex-jogador foi preso no mesmo ano, quando ainda era atleta do Flamengo. Três anos depois, ele foi condenado.

Em 2017, Bruno conseguiu um habeas corpus do então ministro do STF, Marco Aurélio Mello, e voltou a jogar como goleiro do Boa Esporte (MG). A decisão, no entanto, foi revertida pela Primeira Turma do Supremo.

Luiz Henrique Romão, cúmplice de Bruno conhecido como Macarrão, obteve liberdade condicional. Macarrão teria atraído a vítima até o local do crime e ocultado o corpo.
Galeria de Fotos

Fonte: O Dia - https://odia.ig.com.br/brasil/2019/07/5665080--nao-queriam-que-ele-cumprisse-pena--esta-cumprida---desabafa-mulher-de-goleiro-bruno.html#foto=1

Tags:

Recomendado para você pelo google

FICOU PRESO ÀS FERRAGENS

PRF conta detalhes do acidente que vitimou vendedor da Região de Cajazeiras e deixou mulher ferida

VÍDEO

Aliado do governador bate de frente com presidente da CDL e garante funcionamento do IPC em Cajazeiras

NOVOS RUMOS

VÍDEO: Em Patos, assembleia da Paraíba debate sustentabilidade e desenvolvimento regional no Sertão

SUCESSO

VÍDEO: Mensagem Empresarial mostra história de um dos maiores empresários e empreendedores de Cajazeiras