header top bar

section content

Com 2 de Gabigol, Fla bate Palmeiras e retoma a liderança do Brasileirão

Com grande atuação, time rubro-negro não teve dificuldades para fazer 3 a 0 sobre um adversário apático. Vitória recolocou o Fla na ponta, com 36 pontos

Por R7

02/09/2019 às 08h40

Mengão bateu o porco por 3X0

Com uma grande atuação, o Flamengo não tomou conhecimento do Palmeiras e venceu o time alviverde por 3 a 0, neste domingo (1), em jogo disputado no Maracanã, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Gabigol fez dois e ampliou a vantagem como artilheiro da competição, agora com 14 gols. Arrascaeta marcou o outro gol flamenguista.

O resultado mexeu nas primeiras posições do Brasileirão. O Flamengo recuperou a liderança, perdida provisoriamente após a vitória do Santos sobre a Chapecoense, no último sábado, em Santa Catarina.

Agora, o clube rubro-negro carioca tem os mesmos 36 pontos do time santista, mas vence nos critérios de desempate — tem mais gols marcados e melhor saldo de gols.

Já o Palmeiras permanece estacionado nos 30 pontos, em quarto lugar, mas tem um jogo a menos que os demais adversários — a diferença será recuperada no dia 10 de setembro, às 20h, no Allianz Parque, na partida contra o Fluminense.

VAR logo no início

O jogo começou eletrizante e, logo aos 2 minutos, o Palmeiras abriu o placar em jogada de Willian Bigode, que recebeu no meio, foi à linha de fundo e cruzou para Matheus Fernandes, que complementou de peito para o gol.

No entanto, após revisão do VAR, o lance foi anulado, pois o atacante palmeirense estava um passo à frente do último zagueiro no momento em que recebeu o passe.

Aos 10 minutos, o Flamengo criou uma bela jogada, que começou com Bruno Henrique pela direita, passou por Arrascaeta e terminou nos pés de Gabriel Barbosa. Com tranquilidade e sem marcação, o atacante tocou por cobertura na saída de Weverton e fez um golaço: 1 a 0 Fla.

Passeio rubro-negro

O time rubro-negro dominava o meio de campo, tinha mais posse de bola e chegava bem ao gol de Weverton. Até que, aos 37 minutos, ampliou a vantagem sobre o Palmeiras.

Bruno Henrique foi até a linha de fundo pelo lado esquerdo do campo e cruzou. A bola viajou até o segundo poste e encontrou a cabeça do uruguaio Arrascaeta, que fuzilou o goleiro palmeirense.

Pouco depois, o Flamengo quase chegou ao terceiro gol com Gabibol, após passe de Arrascaeta, mas o zagueiro Vitor Hugo cortou na hora certa e evitou o gol.

Mais um gol anulado pelo VAR

Aos 46 minutos, o Palmeiras colocou mais uma bola nas redes do Flamengo, desta vez com Willian Bigode, que pegou um rebote após cabeçada de Vitor Hugo.

Entretanto, o zagueiro do time paulista estava à frente do último homem flamenguista e o lance foi anulado pelo VAR.

No segundo tempo, o cenário do jogo não mudou. O Flamengo continuou melhor em campo, enquanto o Palmeiras parecia perdido, apático.

Jogadores importantes da equipe, como Dudu, Bruno Henrique, Felipe Melo e Marcos Rocha, demonstravam nervosismo ou não conseguiam reeditar as boas atuações de antes.

Então, aos 13 minutos, Diogo Barbosa dividiu com o lateral-direito Rafinha na entrada da área e o árbitro Rafael Traci marcou pênalti. Gabibol foi para a cobrança, deslocou o goleiro Weverton e fez o terceiro do Flamengo.

Expulsão

Aos 37 minutos, o zagueiro paraguaio Gustavo Gómez fez uma falta violenta em Bruno Henrique e foi expulso de campo. O defensor levantou muito o pé na dividida e atingiu o adversário com a sola da chuteira.

Fonte: R7 - https://esportes.r7.com/futebol/com-2-de-gabigol-fla-bate-palmeiras-e-retoma-a-lideranca-do-brasileirao-01092019

Recomendado para você pelo google

DINHEIRO NO BOLSO

VÍDEO: Show e Prêmios Alô da Sorte realiza mais um sorteio mensal da rodada extra; Saiba quem ganhou

PROFESSORES CONTRATADOS

VÍDEO: Após pressão de vereador, prefeitura de Cajazeiras confirma pagamento de salários atrasados

VIOLÊNCIA SEM PARAR

VÍDEO: Jovem é morto com vários tiros e mulher fica ferida após ser vítima de bala perdida em Cajazeiras

TRAGÉDIA

VÍDEO: Comandante da PM lamenta morte de vereador e diz que assassinos são conhecidos no crime