header top bar

section content

Coordenador de Rádio do Paraná se pronuncia sobre áudio conta o Nordeste e diz que foi ‘montagem’

O jornalista tratou de isentar os profissionais da CBN, mesmo ciente que a matéria veiculada não acusa ninguém.

Por

29/09/2015 às 15h00

Rádio emite resposta sobre preconceito

O coordenador da Rádio CBN de Ponta Grossa, o apresentador e narrador de futebol Joel Brasília respondeu nesta terça-feira (29), matéria publicada no Diário do Sertão, que tratou de preconceito sofrido pelos nordestinos em jogo entre Campinense de Campina Grande e Operário do Paraná, ocorrido nesse domingo (27).

O jornalista tratou de isentar de qualquer responsabilidade os profissionais da CBN, mesmo ciente que a matéria veiculada não acusa ninguém do crime, mas denuncia um crime recorrente contra o Nordeste.

Joel Brasília destacou que toda a gravação está a disposição de quem interessar, informando inclusive que a transmissão do jogo ocorreu em cadeia com a Rádio paraibana.

Entenda
Os nordestinos foram insultados durante o jogo de ida entre Campinense de Campina Grande e Operário, em Ponta Grossa, no estado do Paraná. Em áudio a pessoa chegou a dizer que os poucos torcedores da Paraíba que foram ao estádio estavam lá para ‘saborear’ a comida sulista ou ver a chuva, pois não estavam acostumados.

Descontente em atacar os torcedores paraibanos, usou palavras desconexas para menosprezar o Nordeste e declarou: “Vieram ver a chuva, não estão acostumados com chuva e tem bastante latinha pra catar aqui também”

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

DINHEIRO NO BOLSO

VÍDEO: Show e Prêmios Alô da Sorte realiza mais um sorteio mensal da rodada extra; Saiba quem ganhou

PROFESSORES CONTRATADOS

VÍDEO: Após pressão de vereador, prefeitura de Cajazeiras confirma pagamento de salários atrasados

VIOLÊNCIA SEM PARAR

VÍDEO: Jovem é morto com vários tiros e mulher fica ferida após ser vítima de bala perdida em Cajazeiras

TRAGÉDIA

VÍDEO: Comandante da PM lamenta morte de vereador e diz que assassinos são conhecidos no crime