header top bar

section content

Campeão brasileiro, Palmeiras se volta para outra obsessão: a Libertadores

Após encerrar jejum de 22 anos na competição nacional, Verdão tenta aproveitar embalo para conquistar novamente a América. Único título foi em 1999

Por Ana Maria

17/12/2016 às 20h30 • atualizado em 17/12/2016 às 16h15

Jean (à direita) e Dracena (à frente) sonham com a conquista continental no ano que vem (Foto: Marcos Ribolli)

“A Taça Libertadores, obsessão… Tem de jogar com a alma e o coração!”. A música entoada constantemente pela torcida do Palmeiras deixa claro o quanto a competição continental significa para o clube. Conquistada uma única vez pelo Verdão, em 1999, a tão desejada taça volta à pauta como principal objetivo na próxima temporada – da arquibancada ao elenco.

O fim do jejum de 22 anos sem conquistar o Campeonato Brasileiro marcou o ano de 2016. O Palmeiras não terá o técnico Cuca para a sequência, mas contará com a manutenção da base do time campeão nacional. Um projeto que aumenta a ansiedade de todos. Eduardo Baptista será o responsável por tentar dar continuidade ao bom trabalho deixado pelo ex-técnico.

– É algo que eu vou buscar com todas as forças. É um título que não tenho, que busco e almejo para a minha carreira. A Libertadores e o Mundial também. Minha dedicação vai ser maior do que em todos os anos. É um título importantíssimo não só para mim, mas para o Palmeiras também – resume o lateral Jean.

Capitão do Santos na conquista da Libertadores de 2011, Edu Dracena será um dos veteranos do Verdão na busca pelo bicampeonato continental. De antemão, o zagueiro alerta para a necessidade de um elenco reforçado, especialmente após a mudança da fórmula de disputa.

A edição 2017 do torneio vai de fevereiro a novembro, com 42 semanas de duração (a edição deste ano teve 27 semanas). Antes da fase de grupos, haverá duas fases preliminares. Na primeira, 16 clubes serão divididos em oito duelos com partidas de ida e volta. Os oito classificados disputam novo mata-mata, que colocará quatro times na fase de grupos. Estas equipes se juntarão aos 28 classificados de forma direta (caso do campeão brasileiro).

Sorteio do torneio sul-americano está marcado para a próxima quarta-feira, em Luque, no Paraguai

– A gente tenta desligar um pouco do futebol, mesmo depois de uma conquista como foi o Brasileiro, mas tem aquela ansiedade, expectativa. Como será o ano que vem, na Libertadores… Criamos isso para o nosso torcedor. É uma responsabilidade muito grande. Vamos nos preparar muito, porque não vai ser fácil – projeta Dracena.

– Mudou o calendário da Libertadores, é um espaço longo. Tem de ter um elenco de quantidade e qualidade. A diretoria, junto com o Maurício (Galiotte), nosso presidente, vai planejar o ano que vem – completou.

Além dos atletas mais experientes, há também os que nunca tiveram contato com a Libertadores. Caso do meio-campista Moisés, que perdeu a chance de jogar o torneio continental devido a uma fratura no pé esquerdo no começo desta temporada.

– É uma competição que nunca disputei. Tenho a ambição de conquistar. O Palmeiras vem disputando em sequência, isso aumenta as chances – comentou.

Com o título brasileiro, o Palmeiras assegurou uma vaga na fase de grupos da Libertadores 2017. O sorteio das chaves acontecerá no dia 21 de dezembro, em Luque, no Paraguai.

Globo Esporte

TALENTO SERTANEJO

VÍDEO: Natural de Uiraúna, autor de “A inveja mata” se apresenta no Acústico Diário com novos sucessos

ATO DE LOUCURA

VÍDEO: Durante briga com namorada, jovem de 23 anos toca fogo na casa dos pais, no Centro de Cajazeiras

PRÊMIOS

VÍDEO: Quarta edição do Bilhete Social Doação da Sorte sorteia uma TV Smart e mais R$ 50 mil em dinheiro

ENCORAJAMENTO

VÍDEO: Com ênfase na história de Davi, programa Palavra de Vida traz mensagem sobre coragem e sonhos

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!