header top bar

section content

Com gol no fim, Nacional vence o Auto Esporte e respira no quadrangular da morte

Cezinha sai do banco para garantir a vitória do Nacional de Patos, que encosta no Atlético de Cajazeiras e ocupa a segunda colocação no quadrangular do rebaixamento

Por Globo Esporte PB

12/03/2018 às 09h35

Nacional de Patos (Foto: Divulgação / Nacional de Patos)

Em uma tarde pouco inspirada de Manu, Naça perde muitos gols mas consegue superar o Auto Esporte, encostar no Atlético de Cajazeiras e respirar aliviado após a primeira vitória no quadrangular da morte.

PRIMEIRO TEMPO

A pressão pela primeira vitória fez com que o primeiro tempo da partida fosse muito intenso e disputado. Se o Nacional partia para cima e pressionava o adversário, contando com o apoio de sua torcida, o Auto Esporte não se acovardou e também ameaçou o Naça. Tanto que o primeiro lance de perigo da partida saiu dos pés de Biro Biro, que ficou cara a cara com Pantera mas desperdiçou a chance de abrir o placar. Depois, o Alvirrubro ainda pediu pênalti sobre Jandyr Balotelli. Já o Nacional, com Manu no comando de ataque, criou muitas chances, mas desperdiçou todas elas. A mais clara, após uma boa jogada de Marllon, que deixou Manu na cara do gol e o atacante mandou para fora.

SEGUNDO TEMPO

O Nacional voltou do intervalo já com duas mudanças. Saíram Júnior Lira e Eduardo Sousa, para a entrada de Bruno Paraíba e Leandro Marlon. O técnico Marcos Nascimento abdicou de um volante e mandou Bruno Paraíba para formar um trio de ataque juntamente com Manu e Ruan. O Naça voltou mais pilhado do que no início da partida e se deparou com um Auto Esporte mais recuado na defesa, mas ainda assim, o time da casa pecava no momento da finalização. O gol da vitória, contudo, saiu dos pés do atacante Cezinha, que vivia jejum interminável de gols e saiu do banco para garantir a vitória do Nacional.

HERÓI IMPROVÁVEL

Depois da lesão de Lúcio Curió, que o mantém afastado dos gramados há quase um mês, a esperança de gols do Nacional de Patos passou a ser o atacante Manu, que até correspondeu a expectativa e garantiu o empate do Naça diante da Desportiva, na última quinta-feira, mas a tarde de hoje foi pouco inspirada para o atacante nacionalino.

Manu perdeu chances claras e irritou o torcedor, que já estava desesperado com mais um empate do Nacional, até que Cezinha, que vem sendo pouco utilizado e vivia jejum interminável de gols, saiu do banco para garantir a vitória do Canário do Sertão.

PRÓXIMO COMPROMISSO

Na próxima quarta-feira o Nacional vai até Cajazeiras para enfrentar o Atlético, no Estádio Perpetão, a partir das 20:30h. O Auto, por sua vez, vai até Guarabira para encarar a Desportiva, no Estádio Silvio Porto, no mesmo horário.

E AGORA?

Com a vitória, o Nacional de Patos chega aos quatro pontos e empata em pontos com o Atlético de Cajazeiras, mas nos critérios de desempate o Naça leva a pior por ter menos gols marcados que o Trovão e por isso está na segunda colocação.

O Auto Esporte segue com apenas um ponto, mas ocupa a lanterna do quadrangular do rebaixamento também por conta do critério de desempate, já que marcou menos gols que a Desportiva Guarabira.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/pb/futebol/campeonato-paraibano/jogo/11-03-2018/nacionaldepatos-auto-esporte/

NOVIDADES

Xeque-Mate visita lançamento do novo plano da Eletrosorte, que firmou parceria com gigante dos seguros

FUTEBOL DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Dirigentes e ex-jogadores relembram histórias marcantes do Duque de Caxias, que completou 50 anos

VÍDEO: Programa de rádio que é sucesso na região de Campina fecha parceria com emissora de Cajazeiras

SHOW AO VIVO

VÍDEO: Banda da cidade de Baixio, no Ceará, agita o programa Balanço Diário com sucessos do forró