header top bar

section content

Intervenção no TJDF-PB começa com ação de Auto e Desportiva encaminhada para o STJD

Processo no qual o Macaco Autino e o Azulão pedem punição a Botafogo-PB e Campinense e tentam voltar à elite vai ser julgado pelo Superior Tribunal, mas ainda não há data definida

Por GEPB

10/01/2019 às 17h10

Presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho foi quem determinou que processo pendentes do TJDF-PB sejam julgados pelo Superior Tribunal (Foto: Divulgação/STJD)

Desde que foi decretada a intervenção no Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB), algumas mudanças são previstas para a retomada da funcionalidade do órgão, após as investigações da Operação Cartola terem interferido diretamente na sequência do trabalho, já que alguns dirigentes foram afastados dos seus cargos. A vinda do presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo César Salomão Filho, na última quinta-feira, serviu para que algumas mudanças fossem determinadas em caráter de urgência. Uma delas, é a transferência de todos os processos pendentes no Tribunal da Paraíba para serem julgados no Superior. Um desses casos é a ação movida por Auto Esporte e Desportiva Guarabira, que tentam rebaixar Botafogo-PB e Campinense para a 2ª divisão do campeonato estadual.

A ação conjunta entre o Macaco Autino e o Azulão visa o retorno dos dois clubes à elite. Os presidentes das duas agremiações alegam que seus times foram os maiores prejudicados com a suposta manipulação de resultados no Campeonato Paraibano do ano passado. Na solicitação, pedem o retorno das equipes à 1ª divisão, em lugar de Botafogo-PB e Campinense, que seriam os consequentes rebaixados para disputar a Segundona. No curso da Operação Cartola, o STJD já baniu do futebol o então presidente do Campinense, William Simões, e o ex-vice de futebol do Botafogo-PB, Breno Morais, além de nove árbitros acusados de envolvimento no esquema de manipulação de resultados no estadual de 2018.

Em contato rápido com o presidente do TJDF-PB, Ricardo Barros, o GloboEsporte.com apurou que três processos pendentes foram apresentados ao presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho, e ao interventor, Antônio Vanderler de Lima, nomeado para assumir a presidência do Tribunal da Paraíba. Foram apenas duas reuniões entre o presidente do Superior Tribunal e a mesa diretora do TJDF-PB, na quinta e na sexta-feira. A falta de recursos para julgar os casos intermitentes prontificou Paulo César Salomão Filho a pedir a transferência dos julgamentos, com certa pressa, para resolver as ocorrências pendentes.

No dia 28 de dezembro foi decretada intervenção no TJDF-PB (Foto: Reprodução / STJD)

inda não foi definida a equipe e o número de pessoas que vão ajudar na retomada dos trabalhados no Tribunal da Paraíba. Também não foi firmado prazo para que cheguem a João Pessoa.

Ainda sem datas para os julgamentos dos processo pendentes, a temporada de futebol na Paraíba tem início no próximo sábado, com a abertura da primeira rodada do Campeonato Paraibano.

Fonte: GEPB - https://globoesporte.globo.com/pb/noticia/intervencao-no-tjdf-pb-comeca-com-acao-de-auto-e-desportiva-encaminhada-para-o-stjd.ghtml

DÍVIDAS ALTAS

EXCLUSIVO: Juiz se pronuncia sobre processo trabalhista que pode tirar Atlético do Campeonato Paraibano

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo traz resumo da 2ª rodada do Paraibano e detalhes da nova contratação do Atlético

COM CHICO CARDOSO

VÍDEO: ‘Briga’ entre Zé Aldemir e Airton, e Tyrone com os Gadelhas são os destaques do Direto ao Ponto

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Advogadas tiram dúvidas sobre Previdência Social e criticam atendimento no INSS de Cajazeiras