header top bar

section content

Marcelinho Paraíba se torna evangélico e prega: “Não sei como joguei tanto vivendo de farras”

Meia reúne jogadores no primeiro treino após seu retorno ao Treze, lembra polêmicas da carreira e avisa que aguenta jogar os 90 minutos mesmo prestes a completar 44 anos

Por Globo Esporte PB

11/04/2019 às 08h22

Marcelinho Paraíba foi apresentado para a terceira passagem pelo Treze (Foto: Ramon Smith/Treze)

Marcelinho Paraíba está de volta ao Treze, agora para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série C. Prestes a completar 44 anos, o meia disse que agora vive um novo tempo, está completamente renovado para mais uma empreitada em sua longa carreira. O jogador anunciou que se tornou evangélico, relembrou o passado marcado por muitas polêmicas e admitiu que não sabe como conseguiu se manter bem fisicamente mesmo tendo mesclado o futebol com farras. Em sua primeira atividade na terceira passagem com a camisa do Alvinegro de Campina Grande, o camisa 10, inclusive, pregou para os companheiros de equipe.

Afirmando ser um novo homem, Marcelinho Paraíba garantiu que sua vida mudou por completo desde que se converteu.

– Muita coisa mudou na minha vida. Há algum tempo eu me converti. Aceitei Jesus como o meu único salvador. E isso tem sido maravilhoso na minha vida. Melhorou a convivência em casa com a família, a questão do descanso em casa. Antes eu era do mundo, vivia em farra, em festa. Eu não sei nem como eu consegui jogar até essa idade diante de tudo isso. Mas daqui para frente é só benção, sou um novo homem. Sempre procurando fazer o certo e trabalhando pelo Treze – afirmou Marcelinho.

Ao longo da carreira, Marcelinho Paraíba, que tem passagens por grandes clubes do Brasil, como São Paulo, Grêmio, Flamengo, Sport, Coritiba, entre outros, além de ser ídolo do alemão Hertha Berlim, colecionou polêmicas.

Em 2002, quando já estava na Alemanha, o jogador foi flagrado dirigindo embriagado. No Brasil, o meia especialista em cobranças de falta acumulou brigas em boates. Em 2011, o pior caso: foi preso em flagrante por tentativa de estupro.

Embora o meia tenha levado a vida de um jeito bem extravagante, cercado de momentos negativos, seu futebol quase sempre foi de alto nível, conquistando títulos importantes. Porém, na temporada passada, o baque maior de saúde. Já vestindo a camisa do Treze, o jogador sofreu uma isquemia, um princípio de Acidente Vascular Cerebral (AVC), e teve que ser internado. No entanto, com um bom desempenho nos treinos, Marcelinho Paraíba se recuperou rapidamente, voltando aos gramados antes do previsto pelos médicos.

Diante de tanta polêmica, ele garante que acalmou o coração. A partir de agora, o foco passa a ser somente a família e a dedicação total ao Treze. O time paraibano, por sinal, vem de uma campanha bastante negativa no Campeonato Paraibano, onde quase foi rebaixado para a 2ª divisão.

Para não perder completamente o ano de 2019, o Galo da Borborema trouxe de volta o jogador bastante querido pelo torcedor, além de trabalhar na montagem de um novo elenco para a disputa da Série C do Brasileirão, que começa no fim deste mês.

Capitão e camisa 10, o meia mostrou muita empolgação por retornar ao clube de Campina Grande, no qual foi um dos destaques na campanha do vice-campeonato da Série D no ano passado. Aos 43 anos e prestes a completar uma nova idade, Marcelinho Paraíba disse que, para ele, a idade é apenas um número.

– Eu estou muito feliz em retornar ao Treze. Não era nem para eu ter saído. Tenho um carinho muito grande por esse clube, por essa torcida. Agora é pensar em fazer uma grande competição, uma boa temporada. Da minha parte sempre vai existir muito empenho. A idade é apenas um número. Se você tem disposição, está dentro de você. Se deixar se levar pela idade, você vai perder o foco. Procuro me exercitar, tenho uma vida bem ativa. Ainda me sinto uma criança, isso prestes a completar 44 anos. Tenho condições de jogar 90 minutos, mas para isso é preciso se preparar.

Garantindo que tem condições de ajudar o Treze a jogar em alto nível na Série C, Marcelinho não fugiu da pergunta e admitiu que a aposentadoria está próxima. Inclusive, segundo o próprio meia, quer ajudar o trabalho da nova diretoria alvinegra, podendo, no futuro, emplacar um cargo na comissão técnica.

– O meu pensamento é de ajudar o clube nesse projeto, com a diretoria nova. E conquistar o acesso à Série B. Eu sei que logo logo eu vou parar de jogar, mas quem sabe eu também não emplaco um cargo na comissão.

O Treze estreia na Série C do Brasileirão no dia 27, quando visita o Santa Cruz no Estádio Arruda, em Recife. O Galo está no Grupo A da competição nacional, ao lado de outros nove clubes nordestinos.

Fonte: Globo Esporte PB - https://globoesporte.globo.com/pb/futebol/noticia/marcelinho-paraiba-se-torna-evangelico-e-prega-nao-sei-como-joguei-tanto-vivendo-de-farras.ghtml

Recomendado para você pelo google

VÍDEO

“Sou liderança forte, mas estou abandonado”, declarou Gobira ao vivo sobre grupo de Carlos Antonio

VÍDEO!

Padre cajazeirense responde a cantor gospel que atacou Nossa Senhora: “Nossos pêsames a esse cantor”

SAIBA

É OU NÃO É FERIADO? Em entrevista, prefeito de Cajazeiras decide sobre o Dia de São Pedro

PROGRAMA XEQUE MATE

Em Cajazeiras, pai de Gabriel Diniz se emociona e fala com exclusividade sobre a morte do cantor