header top bar

section content

Qual o futuro da indústria mundial de apostas após a pandemia?

Crise sanitária fez com que plataformas buscassem novos modelos de atuação

Por Linksaut

24/08/2021 às 21h57 • atualizado em 24/08/2021 às 21h58

Qual o futuro da indústria mundial de apostas após a pandemia?

A indústria de apostas esportivas tem um futuro promissor. Enquanto muitos setores definharam por conta da pandemia causada pelo novo coronavirus, o segmento das apostas, em sites como Casino Bet365, conseguiu expandir suas ações e conquistar um número significativo de clientes em meio às medidas restritivas impostas para diminuir a circulação da covid-19.

Atualmente, o mercado de apostas tem conseguido manter seu nível de operação mesmo durante a pandemia. Em meio à crise mais aguda em 2020, quando boa parte dos esportes foram paralisados, os sites conseguiram se manter oferecendo apostas nos E-Sports e também diversificando a cartela de modalidades.

Por isso, as perdas não foram tão grandes. O mercado estava estimado em 218 bilhões de dólares em 2019, e teve uma ligeira queda em 2020, para 203 bilhões de dólares, segundo informações da Consultoria Statista. Agora, com o retorno das competições esportivas ao redor do mundo e com uma maior variedade de esportes, estima-se que o mercado volte a crescer e bater recordes em 2021, com um faturamento na casa dos 211 bilhões de dólares.

Desde 2018, o mercado de apostas esportivas online se expandiu de maneira promissora em diversas regiões do globo, mais especificamente na Europa. O Reino Unido, a Alemanha e a Espanha estão entre os principais países da região. A Itália arrecadou mais de 700 milhões de euros em apostas com o basquete, por exemplo. No futebol, esse valor ultrapassou os 9 bilhões de euros, segundo dados da Statista.

Em 2019, a região da Ásia-Pacífico (APAC) tornou-se a líder mundial no segmento das apostas esportivas, com uma participação de 49% no mercado global de apostas esportivas. O avanço também tem acontecido em outros países, como nos EUA. Uma decisão da Suprema Corte de 2018 abriu caminho para a legalização das apostas esportivas em Nova Jersey, por exemplo.

A American Gaming Association (AGA) apresentou um relatório recente mostrando que até outubro de 2020, os EUA apostaram um recorde de 3 bilhões de dólares em esportes. Um aumento de cerca de 54% em relação ao ano anterior. No final de 2020, New Jersey bateu recordes nacionais de apostas esportivas. Apenas em dezembro, foram cerca de 1 bilhão de dólares em apostas, segundo a associação.

Junto com expansões regionais na Europa e nos países APAC, o crescimento do mercado global de apostas esportivas está previsto em 134,06 bilhões de dólares até 2024.

Esses movimentos acontecem na esteira de uma série de mudanças importantes no mundo das apostas esportivas. Como mostramos acima, países estão investindo cada vez mais em marcos regulatórios, como no caso dos EUA. Isso dá segurança para empresas e clientes, já que existem leis que precisam ser seguidas.

Outro fator importante é a tecnologia. Atualmente, é cada vez maior o número de pessoas que estão apostando em casa, seja utilizando um computador, seja no celular. Com a pandemia, muita gente ficou impedida de sair de casa e, por consequência, não conseguia frequentar um cassino físico. A solução, portanto, foi migrar para a prática online.

Nesse sentido, a oferta de apostas em smartphones, a utilização da Realidade Virtual e o pagamento com criptomoedas, por exemplo, são atrativos que têm conquistado uma gama cada vez maior de pessoas, interessadas não só pela possibilidade de ganhar dinheiro, mas também na interação que a prática proporciona.

Diante disso, o futuro das apostas esportivas é promissor. Os lucros que o setor tem apresentado até agora devem crescer ainda mais, com a retomada total dos esportes e a vacinação em massa. Pode ser uma boa oportunidade para o Brasil modernizar sua legislação e entrar de vez em um mercado que não deve retroceder nos próximos 20 anos.

'PASSAPORTE SANITÁRIO'

VÍDEO: Exigência do cartão de vacinação para clientes de bares e restaurantes em Cajazeiras gera debate

IMUNIZAÇÃO

VÍDEO: João Azevêdo fala sobre obrigatoriedade de vacina e acredita que em breve cartão será exigido

CHAMA, CHAMA ELA!

VÍDEO: ‘Repórter do Povo’ da TV Diário do Sertão é vacinada contra a Covid ao vivo e vibra: ‘Imunizada!’

VALORIZAÇÃO HISTÓRICA

VÍDEO: NEC de Cajazeiras está às vésperas de completar 100 anos e ganha projeto de reforma e ampliação

Recomendado pelo Google: